Bons resultados em 5 Passos
ARTIGOS Manutenção

Bons resultados em 5 Passos

Engeman
Escrito por Engeman

Em todas as conversas em que a teoria dos “S” é o tema, a palavra organização vem à tona, com força total. No tocante à nossa área de estudo, a organização da manutenção, os processos podem ser mais simples, caso todos os envolvidos tenham responsabilidade objetiva com a parte técnica e com o bem-estar pessoal, no ambiente de trabalho.

Antes de tudo, precisamos entender o que significa a palavra “senso”. Segundo definição do Dicionário de Sinônimos e Antônimos Michaelis, trata-se de “discernimento”. O que nos diz muito sobre o assunto que estamos abordando hoje. Discernimento está relacionado à percepção, à capacidade que os seres humanos temos de avaliar o que é bom e o que é ruim para nós e, consequentemente, para o lugar onde estamos, seja ele qual for.

E é exatamente com essa percepção que trabalha o método 5S, com a conscientização de que os sensos que nos são naturais podem ser potencializados. A teoria destaca então: Utilização, Ordenação, Limpeza, Padronização, Autodisciplina. E os “S’s”? O nome 5S é relacionado à inicial de cada senso, em japonês. Foi o pessoal da Terra do Sol Nascente que sistematizou a utilização do método.

Seiri é ter ciência do que é necessário ou não no ambiente, ou seja, está relacionado ao senso de utilização. Seiton significa deixar em ordem o que foi reconhecido como essencial, facilitando a localização. Seiso é limpeza, mas não somente no que se refere à higienização, aqui também está amparada a necessidade de se detectar problemas e eliminar as causas. Seiketsu, que é a padronização, incentiva a criação de padrões de trabalho, com foco em manter o que já foi melhorado. Shitsuke é a autodisciplina. É o senso que coordenará a prática dos outros 4S, visando à melhoria continua. 

Na manutenção, os 5S são aplicados, principalmente, na organização das ferramentas, peças e outros materiais, utilizados para manter uma empresa em pleno funcionamento. Esse método propõe que uma equipe motivada e organizada, é mais produtiva e eficiente. Ou seja, estimulados os 5S, haverá reflexos positivos na disponibilidade operacional, premissa da manutenção.

É simples entender de que forma somos contagiados pelo método: é muito mais agradável trabalhar em um ambiente organizado, limpo e onde haja comprometimento de todos com as questões da coletividade. 

Importante que se comente que, apesar de os 5S tratarem de características físicas do ambiente, ferramentas de gestão, como é o Engeman®, auxiliam na implantação e na execução de processos mais organizados de almoxarifado, rastreamento de localizações e tantos outros aspectos da gestão da manutenção.

Os 5S podem e devem ser aplicados juntamente com outras metodologias de manutenção, pois, em qualquer uma delas, a base será o envolvimento pessoal com o trabalho, com o ambiente onde se está inserido e com a organização eficiente dos processos produtivos.  

Sobre o autor

Engeman

Engeman

Deixar comentário.

Share This