Como aplicar funções em um sistema de gerenciamento de manutenção
ARTIGOS Gestão Manutenção

Como aplicar funções em um sistema de gerenciamento de manutenção

Engeman
Escrito por Engeman

As tecnologias mudaram o panorama em nossa economia e sociedade. Atualmente, qualquer empresa pode fechar negócio com um cliente que está a quilômetros de distância. Dessa forma, o uso de diversas ferramentas é essencial para quem quer prestar um serviço de qualidade e expandir as fronteiras da gestão.

O processo produtivo de um empreendimento deve funcionar de maneira correta, sem que a qualidade dos serviços seja colocada em risco. Por mais bem preparada e capacitada que a empresa seja, imprevistos e problemas podem acontecer. Nessas ocasiões, as manutenções precisam ser realizadas com muita eficiência, prezando pela continuidade das atividades e a segurança dos colaboradores.

O uso de um software de manutenção, também chamado de Computerized Maintenance Management System (CMMS) é primordial nessas horas. Mas você, nosso leitor, sabe o porquê disso? Neste post, vamos mostrar como devem ser realizadas as funções do software e quais são suas características. Tenha muita atenção em sua leitura e tire todas as suas dúvidas!

Como um sistema de gerenciamento de manutenção melhora o desempenho da gestão?

À medida que um empreendimento cresce, suas atividades tornam-se mais complexas e difíceis de serem realizadas manualmente. Imagine ter que acompanhar o desempenho de vários processos e profissionais ao mesmo tempo. Isso parece uma tarefa complicada, não é mesmo?

Desse modo, as rotinas e atividades de um supervisor de manutenção devem ser muito bem planejadas. O software CMMS oferece tudo o que ele precisa, como por exemplo:

  • visualização de tarefas;

  • cadastro de aplicações e materiais;

  • controle de fornecedores;

  • calibrações e aferições;

  • análise de causas e efeitos de ocorrências;

  • cálculo de perda de processos;

  • obtenção de indicadores de desempenho.

Todas essas informações são disponibilizadas em relatórios práticos e simples de serem entendidos. Assim, caso aconteça uma perda de produção ou outro problemas no backlog dos serviços, esse profissional se sente mais confiante e seguro para tomar decisões. Ademais, o planejamento de recursos torna-se mais eficiente e há uma redução de despesas.

Isso ocorre porque as atividades são programadas de acordo com as necessidades da gestão. Então, é possível alocar ferramentas, colaboradores e recursos materiais com eficiência, sempre respeitando o orçamento previamente estipulado.

Esse software também permite a integração entre dados com outras plataformas, bastando automatizar eventos ou realizar com o seu usuário. Outros setores da empresa são interligados e fazem com que todos trabalhem em conjunto. Além do mais, os bancos de dados dos clientes podem ser integrados por transações online e automáticas.

Outro benefício está relacionado à possibilidade de controlar a execução dos serviços. Como existem tipos de manutenções que são programadas, elas podem acontecer como planejado. Lembre-se também de que há possibilidade em reprogramar serviços caso aconteça uma demanda emergencial.

Em todas as ocasiões, o CMMS facilita o acompanhamento de tudo o que acontece em seus projetos.

Quem deve utilizá-lo?

Até pouco tempo atrás, o uso de ferramentas tecnológicas estava restrito ao alto escalão das empresas. Infelizmente, muitos acreditavam que elas não seriam bem utilizadas pelos funcionários de todos os setores. Com o passar dos anos, comprovou-se que essa ideia estava equivocada.

Um software CMMS precisa ser utilizado por todos os componentes da equipe de manutenção da gestão. O desenvolvimento dessa ideia possibilitou a avanço da mobilidade e permitiu a dinamicidade dos processos produtivos. Assim, seus funcionários podem acessar de qualquer lugar as funcionalidades dessa ferramenta.

Além disso, gestores têm mais autonomia e segurança para acompanhar tudo o que acontece na empresa. Como consequência disso, é possível criar um plano estratégico que soluciona os gargalos operacionais que atrapalham a performance de todos.

Os relatórios disponibilizados na plataforma facilitam o entendimento e a obtenção de resultados, reduzindo o tempo de decisão e otimizando os investimentos financeiros realizados.

Quais são os processos de implementação?

A introdução do CMMS em um negócio é muito rápida e prática. Basicamente, ela pode ser dividida em três grandes etapas.

Levantamento de dados

Situação inicial em que toda a infraestrutura da gestão é analisada. A empresa contratada trabalha em conjunto com os gestores e supervisores, a fim de entender como os processos de manutenção são realizados.

Cada empreendimento tem características e especificidades que o diferenciam dos demais. Portanto, esse passo é fundamental para adequar o software CMMS às suas exigências. Aqui, são criadas e planejadas as técnicas a serem introduzidas nas próximas etapas.

Treinamento

De nada adianta ter uma ferramenta moderna se seus usuários não sabem utilizá-la de maneira correta. O treinamento de funcionários é uma fase crucial para o sucesso de qualquer software, e não poderia ser diferente com o CMMS.

Portanto, os treinos devem ser realizados até que toda a sua equipe esteja pronta para colocar as atividades em funcionamento. Lembre-se também de acompanhar e entender como o software opera. Durante sua rotina de trabalho, algum colaborador pode ter uma dúvida e você deve ser a primeira pessoa a ser contatada. Porém, caso você não saiba solucioná-la, não hesite em entrar em contato com os desenvolvedores do sistema.

Partida assistida

A partida assistida é considerada o início da implantação do CMMS. É natural que haja resistência por parte de algumas pessoas. As mudanças nem sempre são facilmente aceitas, entretanto, elas são fundamentais para a melhoria dos métodos de manutenção.

Quem acompanha o nosso blog sabe o quão importante as manutenções são para uma empresa. Elas não deixam que o processo produtivo seja paralisado e fazem com que a segurança seja uma realidade no ambiente de trabalho do negócio.

Por isso, é essencial programá-las de acordo com a situação socioeconômica da empresa e com as demandas dos serviços. O uso de um software CMMS facilita a integração entre as equipes, o compartilhamento de informações e permite a análise minuciosa da performance dos equipamentos.

Com todas essas vantagens, um supervisor de manutenção pode tomar decisões mais eficientes e que trazem melhores resultados. A ferramenta CMMS deve ser escolhida com muita sabedoria. Nessas horas, opte por uma solução flexível e que tenha boa reputação no mercado.

E então, gostou do nosso conteúdo? Quer aprender mais sobre o assunto? Veja, então, como a gestão da manutenção deve ser realizada com o CMMS!

eBook Engeman® Em Poucas Palavras

 

Sobre o autor

Engeman

Engeman

Deixar comentário.

Share This