Sobre globalização, ameaças e a competitividade. Clique e confira nosso artigo:
ARTIGOS Manutenção

Sobre globalização, ameaças e a competitividade

Globalização

Globalização é um processo de interação e integração entre os povos, empresas e governos de diferentes nações.

Como ponto positivo, a globalização trouxe o intercâmbio cultural e comercial. Mas trouxe também, como ponto negativo, uma interdependência na qual os países desenvolvidos são mais beneficiados.

Esse fenômeno é irreversível e, para o Brasil, teve as seguintes consequências, dentre outras:

  • aumento da vulnerabilidade externa no mercado econômico;
  • elevação das importações ocasionando redução do saldo ou ocorrência de déficit;  
  • ameaça de desindustrialização do país.

Ao mesmo tempo em que as ameaças estão presentes, faz‐se necessário encarar a situação tirando dela as lições que transformem ameaças em oportunidades. Em um país que tem um mercado consumidor considerável, recursos naturais e condições climáticas invejáveis.

De acordo com Porter, a competitividade é a habilidade ou talento resultante de conhecimentos adquiridos capazes de criar e sustentar um desempenho superior. Ainda segundo Porter, o conceito que sustenta a competitividade é a produtividade, desde que a participação no mercado seja função da capacidade.

A vantagem competitiva de qualquer organização tem origem nas atividades básicas, mas deve ser desenvolvida em todas as áreas da organização. Em grande parte das empresas, não se faz o básico bem feito.

O COMEÇO: FAZER O BÁSICO BEM FEITO

Aumentar a competitividade é uma meta que deve fazer parte do processo de gestão das organizações.

Texto extraído do artigo “Melhoria da performance na manutenção”

Deixar comentário.

Share This