Manutenção em tempos de crise econômica
Gestão Manutenção

Manutenção em tempos de crise econômica

Engeman
Escrito por Engeman

Não é nenhum segredo que o Brasil passa por uma grande crise econômica. Os principais motores da economia estão em desaceleração. A construção civil tem grandes estoques e baixa demanda; a indústria sofre com a carga tributária alta e baixo consumo da população que, evita as despesas (dívidas) ao máximo, com medo das incertezas.

O governo também acaba sendo mais um dificultador quando não consegue ser convincente ao sinalizar novos rumos para a economia nacional e insiste, o tempo todo, em se esconder atrás de crises internacionais. Diante desse cenário tão preocupante, como é possível reduzir custos e ainda pensar em aumentar a lucratividade?

Sem dúvida alguma, um grande apoio pode estar em casa mesmo, no setor de manutenção. Implantar um gerenciamento informatizado, que permita extração e confecção de relatórios diversos, programação de manutenções preventivas e preditivas deve ser entendido como investimento na otimização de custos e não como mais um gasto. A redução das despesas pode ser notada nos seguintes quesitos:

  • Menor consumo de peças sobressalentes;
  • Maior vida útil dos equipamentos;
  • Aumento da disponibilidade das máquinas, sejam industriais ou equipamentos pesados da construção civil;
  • Melhor qualidade dos produtos gerados;
  • Redução do consumo de insumos e combustíveis e
  • Padronização de processos.

A terceirização da manutenção também é uma opção muita válida, mas isso jamais dispensa a necessidade de controle e acompanhamento. Recomenda-se a definição, mesmo que informal, de tempos limites para executar os atendimentos ou ordens de serviço.

Um software especialista tem o planejamento, execução e gestão da manutenção na sua natureza e consegue mostrar para o usuário como está o nível de atendimento de cada empresa contratada, assim como o andamento dos serviços pendentes.

O investimento em recursos para a manutenção é primordial para gerar economia. Mas para isso é preciso saber exatamente onde, quando e quanto é necessário gastar; se é urgente ou pode esperar um pouco… Contando com dados gerenciais confiáveis, a empresa terá capacidade de vencer o mercado que é ainda mais competitivo, em tempos de crise.

Sobre o autor

Engeman

Engeman

Deixar comentário.

Share This