Qual o sistema de gerenciamento de estoque e consumo mais adequado?

228956 qual o sistema de gerenciamento de estoque e consumo mais adequado 810x540 - Qual o sistema de gerenciamento de estoque e consumo mais adequado?

Um gerenciamento de estoque eficiente é capaz de trazer crescimento significativo para a rentabilidade da empresa. Mesmo estando na ponta final do processo produtivo, ele é extremamente estratégico. Falhas na gestão de estoque podem levar ao comprometimento do negócio.

Por exemplo, caso ocorra descontrole, o giro de estoque pode ficar prejudicado e haver falta de produtos para o cliente, perda de possibilidade de venda, compras desnecessárias, entre outros. Por isso é essencial investir em estratégias de otimização nessa área.

Uma das formas mais interessantes é o uso de um sistema de gerenciamento de estoque e consumo de qualidade. Como escolher o melhor? Continue lendo e vamos apresentar as razões pelas quais essa escolha deve ser feita de forma consciente.

Também vamos apontar quais são os principais critérios a serem considerados pelo gestor. No final, você estará apto a tomar essa decisão da melhor forma, garantindo o máximo de eficiência no controle de estoque.

Escolhendo o sistema de gerenciamento de estoque e consumo adequado

Toda escolha em um ambiente organizacional deve ser realizada de forma a permitir maximizar a eficiência com bom custo-benefício e garantir a possibilidade de otimização de processos internos da empresa.

Contudo, a escolha de um software de gerenciamento de estoque vai além disso — ela tem suas peculiaridades que a tornam mais estratégica e, portanto, com maior necessidade de ser bem fundamentada no ato da escolha.

Veja os benefícios que um sistema de gestão pode trazer e compreenda a importância dessa decisão:

Maior eficiência e organização

Um dos principais pontos de utilizar um sistema de gerenciamento de estoque e consumo é a possibilidade de automatizar processos operacionais, principalmente no que concerne ao controle de quantidade de produtos e fluxo de estoque (entrada e saída de itens).

Quando realizado de forma manual, pode-se gerar uma série de erros e problemas que podem comprometer a empresa. Com isso, a imagem da empresa no mercado sofre sérios problemas.

Redução de desperdícios

Principalmente para empresas que trabalham com produtos perecíveis (alimentos, medicamentos, entre outros), manter um controle de estoque adequado é essencial para evitar desperdícios. E isso pode ser feito por meio de um bom sistema de gerenciamento.

O software avisará quando determinado lote estiver relativamente próximo do prazo máximo de comercialização. Assim, caso tenha uma boa quantidade ainda armazenada, pode ser necessário realizar queimas de estoque e promoções para diminuir desperdícios.

Quando esse processo é feito de forma manual, pode-se perder eficiência, gerar erros, esquecimentos e, assim, levar a uma perda de materiais bem maior que o necessário.

Auxílio no gerenciamento da empresa

O estoque é responsável por boa parte da análise da cadeia produtiva de modo geral. Se há necessidade de reposição imediata, a produtividade deve ser acelerada. Caso tenha muitos produtos estocados, torna-se necessário acelerar a sua comercialização.

Assim, o gerenciamento determina ações de marketing e velocidade da cadeia produtiva, estando diretamente relacionado com o setor de vendas, entre outros. Por meio de um sistema automatizado, pode-se enviar dados operacionais para esses setores, de forma a agilizar tomadas de decisão e garantir estratégias mais eficientes nessas áreas.

Realizando a escolha do sistema da forma mais adequada

Isso demonstra a importância de uma escolha adequada de um sistema de gerenciamento, a fim de minimizar erros e trazer mudanças reais e significativas.

Veja alguns critérios que devem ser considerados na hora de escolher o software para a sua empresa:

Amostragem de resultados

O primeiro ponto é verificar se o sistema oferece a possibilidade de obter amostragem de resultados para os colaboradores da área e para os demais envolvidos no processo da cadeia produtiva.

Isso é importante, pois é por meio desses dados que as decisões serão tomadas, principalmente no que concerne a dados de vendas, estratégias de divulgação, metas posteriores, entre outros.

Otimização do fluxo de trabalho

Um sistema necessita, por meio da automatização, conseguir otimizar o fluxo de trabalho — afinal, essa é sua função principal. Se o software não possibilita isso, não é uma boa escolha.

Quanto mais promover integração e facilidade no fluxo de trabalho, melhor será a escolha para a empresa.

Automação de processos

Um bom sistema de gestão de estoque utiliza automação de processos importantes que são rotineiros no setor de estoque e armazenamento, como entrada e saída de itens, registro de localização no armazém, número de peças disponíveis, validade de lotes (no caso de produtos perecíveis), entre outros.

Considerando outros pontos

Os pontos que mencionamos são essenciais para qualquer sistema de gerenciamento de estoque e armazenagem. Se não há qualquer um desses itens, deve ser descartado imediatamente.

E depois? Como escolher a melhor opção entre as disponíveis no mercado? Veja alguns critérios que se tornam importantes diferenciais no processo de escolha:

Necessidade da empresa

O software tem que ser adaptável ou ter funcionalidades que estejam em consonância com necessidades da empresa. Caso contrário, alguns processos importantes não estarão inclusos no sistema e, consequentemente, a otimização será aquém do esperado.

Funcionalidade

O sistema pode ter diversos requisitos interessantes, mas de nada adiantará se não for funcional para a empresa. Por isso, é importante verificar se as funções disponibilizadas no sistema de fato estão adequadas para as rotinas da organização, bem como saber se é possível fazer adaptações na própria organização para se adequar a funções essenciais do sistema.

Custo-benefício

Ao escolher entre diversas opções, é essencial verificar o custo-benefício. Alguns sistemas são mais econômicos, porém nada agregam positivamente às rotinas da empresa. Já outros podem ter valor mais elevado, mas não trazem necessariamente o retorno esperado para a organização.

A partir disso, torna-se possível realizar uma escolha de sistema de gerenciamento de estoque e consumo que realmente agregue positivamente para a empresa, trazendo os retornos esperados.

Achou este conteúdo interessante? Quer receber mais informações como estas para melhorar a sua empresa? Assine a nossa newsletter e receba o nosso conteúdo diretamente no seu e-mail.

Deixar comentário.

três × dois =

Share This