ISO 41.001:2018: conheça o novo padrão de gestão de facilities

245651 iso 410012018 conheca o novo padrao de gestao de facilities 810x541 - ISO 41.001:2018: conheça o novo padrão de gestão de facilities

Otimizar processos com qualidade e excelência, garantindo a sustentabilidade do negócio. Isso significa estar atento às novidades do mercado a fim de implementá-las em sua organização; porém, não somente isso.

Uma das principais delas são as regulamentações ISO. A mais atual publicada é a ISO 41.001:2018, representando um grande avanço para os novos modelos de organização empresarial. Continue lendo e saiba mais sobre ela!

O que é a ISO 41.001:2018?

A ISO 41.001:2018 é uma nova norma que tem por objetivo específico os requisitos para um sistema de gerenciamento de instalações, auxiliando as equipes a obter um alto nível de eficiência.

Assim, a norma trabalha com as melhores práticas internacionais e é atualmente uma das maiores referências para a realização de uma gestão estratégica de Facility Management.

Outro ponto importante é que, a partir da elaboração da norma, há uma padronização na prestação do serviço de FM, quando existir uma terceirização do trabalho, permitindo a todas as empresas prestadoras atuarem da mesma forma, normatizando padrões e procedimentos.

O que a ISO 41.001:2018 determina?

A família ISO 41.000, como toda norma reguladora, traz uma série de determinações com foco em proporcionar uma base sólida para Facility Management. Isso é importante, pois, cria-se assim expectativas claras entre compradores e provedores.

Quais os impactos sobre a gestão de facilities?

A ISO 41.001 representou um grande avanço, devido à normatização de processos fundamentais, trazendo efeitos amplos para as empresas. Porém, algumas áreas estão em maior evidência, recebendo mais benefícios, principalmente gestão integrada de pessoas, procedimentos e espaços (Facility Management) com a prestação de serviços operacionais (Facility Services).

  • melhor segurança, saúde, bem-estar e produtividade da força de trabalho;
  • maior proximidade no cumprimento dos objetivos da organização;
  • garantia da sustentabilidade da empresa em um ambiente altamente competitivo;
  • melhor eficiência nos processos de instalação, otimizando a relação custo-benefício nas despesas organizacionais;
  • maior consistência dos níveis de serviço entregues;
  • possibilidade de expansão da prestação de serviço, em alguns casos, até mesmo internacionalmente, já que segue os padrões internacionais vigentes expostos nos dispositivos da ISO 41.001:2018;
  • elevação no fornecimento de uma plataforma comum, que atenda claramente os diferentes tipos de corporações.

Como se adaptar a ISO 41.001:2018?

As empresas que não trabalham com as normas estabelecidas na ISO 41.001:2008 terão que se adaptar. 

Por isso, é importante que, o quanto antes, seu negócio se prepare para a aplicação das normas. A fim de começar, os profissionais ligados ao Facility Management devem realizar capacitações por meio de eventos de treinamento público, que oferecerão palestras, workshops, entre outros, e mostrarão como iniciar a instalação no ambiente organizacional.

É preciso, ainda, ser feito um treinamento privado, focado nas especificidades da empresa. 

Deve-se ressaltar a importância para gestão efetiva do processo na contratação, adequação e utilização de ferramentas de gerenciamento de manutenção (CMMS/EAM), possibilitando o alcance da administração concreta de instalações e operações envolvidas.

Facility Management

É uma modernização e unificação dos profissionais de gerenciamento de serviços gerais, manutenção, arquitetura e administrativo, refletindo o cenário integrado e complexo atual, sendo necessária a transformação do modelo antigo para este, mais atual e que reflete melhor a situação contemporânea de mercado.

Por isso a importância da ISO 41.001:2018: ela vem para padronizar e colocar um nível maior de excelência na realização das funções dos envolvidos nesses processos, permitindo que os profissionais de uma área tão vital dentro de qualquer empresa, independentemente do ramo, possam trabalhar com qualidade e eficácia.

Mesmo que ela não seja obrigatória ainda, deve-se atentar para as solicitações que o mercado fará daqui em diante. 

Quer mais dicas de como potencializar os resultados da sua empresa, garantindo maior segurança na execução de processos? Assine nossa newsletter e receba todas as dicas diretamente em seu e-mail!

Deixar comentário.

15 − um =

Share This