A engenharia de manutenção na Indústria Farmacêutica: 3 coisas que você precisa saber!

184314 a engenharia de manutencao na industria farmaceutica x coisas que voce precisa saber 810x540 - A engenharia de manutenção na Indústria Farmacêutica: 3 coisas que você precisa saber!

Ao ler o nosso blog, você fica por dentro dos principais assuntos para obter sucesso em uma fábrica. Certos temas parecem simples, mas são fundamentais para a obtenção de resultados positivos. A adoção de novas medidas e a aplicação correta dos processos de manutenção são características que não podem faltar em sua gestão — e não poderia ser diferente para a indústria farmacêutica.

Esse setor apresenta números surpreendentes em nossa economia. Apesar da crise brasileira, essa área faturou cerca de R$ 66 bilhões entre abril de 2015 e março de 2016, segundo a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma). Esse crescimento foi 10% maior do que o mesmo período dos anos anteriores. Dessa forma, existem várias oportunidades para crescer e conquistar clientes.

Entretanto, muitos profissionais têm dificuldades, seja pela falta de capacitação, seja pelo uso de técnicas obsoletas. Em todas as situações, a engenharia de manutenção na indústria farmacêutica é um tópico que merece muita atenção. Mas você, nosso leitor, sabe o porquê disso?

Pois bem, este post vai mostrar como está o cenário atual e quais questões você deve dominar para superar obstáculos. Acompanhe!

Quais são os principais desafios enfrentados pela indústria farmacêutica?

A saúde do ser humano é um bem muito precioso. É impossível realizar atividades básicas, como trabalhar, andar e dormir, quando existe algum problema no organismo. Além do mais, a estética vem ganhando cada vez mais espaço em nossa sociedade. As pessoas nunca se preocuparam tanto com as suas aparências quanto hoje em dia.

Em meio a esse cenário, a indústria farmacêutica precisa atender às demandas dos clientes, oferecendo produtos de qualidade. O simples fato de lidar com assuntos centrais de nossa sociedade, como a saúde, já é um grande desafio. Qualquer deslize ou erro pode ser fatal para a preservação da vida de um indivíduo e a reputação da empresa.

Não se trata apenas de vender remédios e cosméticos. É preciso ter profissionalismo e dedicação, sempre focando o planejamento na inovação de processos.

Atualmente, existem normas sanitárias que são extremamente rígidas. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) impõe padrões que devem ser seguidos. Quando isso não acontece, a gestão sofre embargos e sanções.

Linha de produção

Em casos mais sérios, é possível perder a licença de funcionamento e paralisar as atividades. Como consequência disso, você perde espaço no mercado e não consegue fechar novos contratos.

Por esses motivos, a disponibilidade dos equipamentos é um fator imprescindível. A linha de produção deve respeitar os parâmetros normativos e funcionar com maestria.

Um grande desafio está relacionado à falta de organização também — problema que afeta indústrias de todos os setores, e não só o ramo farmacêutico. Nessas horas, os procedimentos de manutenção garantem que tudo aconteça sem problemas ou paralisações.

O histórico de manutenção deve ser facilmente encontrado. Em uma inspeção, por exemplo, todas as informações precisam estar acessíveis.

Infelizmente, muitas fábricas ainda utilizam procedimentos manuais para gerenciar a engenharia de manutenção na indústria farmacêutica, seja pelo medo de inovar, seja pela falta de planejamento financeiro.

O que você precisa saber para superá-los?

Agora, você vai descobrir como é possível vencer esses desafios. Você vai entender mais sobre três tópicos:

1. O poder da manutenção

Cada indústria tem as suas características e especialidades. Uma solução pode apresentar ótimos resultados em sua gestão, mas ter um desempenho ruim em outro negócio. Contudo, a engenharia de manutenção na indústria farmacêutica é unânime em todos os casos. Ela é fundamental para garantir a continuidade da produção e criar um ambiente seguro.

Além do mais, ela ajuda a garantir o cumprimento das normas técnicas e sanitárias, sempre considerando as atividades que o seu negócio desempenha, como a produção de remédios ou o desenvolvimento de equipamentos médicos.

Dessa forma, você deve utilizar os tipos de manutenção com sabedoria, priorizando os processos preditivos e preventivos. As manutenções corretivas podem ser usadas, mas apenas em situações esporádicas.

2. A necessidade de mão de obra qualificada

Uma indústria de sucesso é formada por uma equipe especializada, que segue o planejamento e desempenha funções com excelência. Quem conta com profissionais qualificados tem tranquilidade ao adotar novas medidas e provar o seu valor na instituição.

Por isso, você deve realizar cursos e treinamentos para todos os funcionários. Aproveite esses momentos para difundir o conhecimento e mostrar a importância de seguir as normas existentes. Lembre-se de prezar pelo diálogo e demonstrar que você é um líder competente.

3. O uso de novas tecnologias

Os avanços tecnológicos mudaram a forma como um profissional de manutenção enfrenta os problemas em seu dia a dia de trabalho. Hoje em dia, já não é mais admissível não adotar ferramentas inovadoras, já que existem softwares que automatizam tarefas e reduzem o tempo das atividades.

Um software de manutenção, por exemplo, é ideal para quem deseja ter mais qualidade em seu serviço. Com ele você pode criar um plano de manutenção adequado às demandas de sua produção, dividindo os trabalhos em categorias:

  • periódicas;

  • acumulativa;

  • por tendência;

  • por data específica;

  • por eventos.

Não se esqueça de que as ordens de serviços podem ser emitidas com mais facilidade, fornecendo informações completas aos seus funcionários. No final das contas, é possível otimizar os custos da gestão, melhorar a performance do gerenciamento de estoque e reduzir o número de falhas e acidentes.

A análise de dados recebe várias melhorias, pois você tem informações atualizadas sobre o desempenho de cada funcionário e equipamento. Dessa maneira, as suas decisões tornam-se mais eficientes.

Engenharia de manutenção

A engenharia de manutenção na indústria farmacêutica já não é mais um diferencial para se destacar. Ela é parte fundamental de uma gestão de sucesso. Isso acontece porque essa área do conhecimento consequentemente permite o funcionamento correto da linha de produção e reduz os riscos aos quais os funcionários estão submetidos.

Além do mais, ela diminui o número de paralisações e evita acidentes. Tenha em mente também que os critérios normativos devem fazer parte do seu planejamento, considerando as determinações da ANVISA.

O pensamento inovador precisa fazer parte de todos os setores do negócio, do chão da fábrica até a sala da diretoria. Portanto, utilize ferramentas que integram funcionários e fomentam a automação de processos, como um software especializado em manutenção.

Gostou do nosso conteúdo? Quer aprender mais sobre os assuntos mais importantes para o bom desempenho da manutenção industrial? Basta assinar a nossa newsletter e acompanhar os nossos lançamentos!

Deixar comentário.

5 × 1 =

Share This