Como funciona a implantação de software de gestão de manutenção?

257175 como funciona a implantacao de software de gestao de manutencao 810x543 - Como funciona a implantação de software de gestão de manutenção?

Gerenciar as manutenções do seu negócio é mais do que desejável: é essencial para evitar perdas produtivas e problemas futuros. Utilizar um sistema destinado a esse fim pode representar um ganho significativo para sua empresa.

Porém é preciso ter consciência de como funciona a implantação de software de gestão de manutenção, para evitar problemas e erros neste processo. Continue lendo este artigo e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Por que utilizar um software de gestão de manutenção?

Em primeiro lugar, é essencial que os gestores estejam atentos para a importância do uso de softwares de manutenção nas empresas que trabalhem com ativos de qualquer espécie. A partir disso, você estará plenamente consciente da importância desse processo e não hesitará em realizar todos os procedimentos necessários para a implementação do sistema em seu negócio.

Confira, assim, os principais benefícios na utilização de um sistema dessa natureza:

Planejamento da manutenção preventiva

Por meio de automação acerca da periodicidade da manutenção preventiva, é possível realizar um planejamento consistente dessas ações, realizando o agendamento automático de inspeções rotineiras e manutenções.

Assim, evita-se esquecimentos, perdas de prazo, problemas de última hora e necessidade de reparos corretivos constantes.

Gerenciamento de ordens de serviço

Um software para este fim permite a criação de ordens de serviço de forma automatizada e eficaz, com maior agilidade e facilidade, permitindo o agendamento, atribuição e fechamento das ordens de serviço com poucos cliques.

Gerenciamento do estoque de peças de reposição

Por meio do registro do uso de materiais, é possível gerenciar o estoque de peças de reposição, impedindo que um equipamento fique em desuso por falta de peça para o conserto ou que reparação preventiva não ocorra por isso.

Eliminação de papeladas

Não há necessidade de imprimir diversos avisos, memorandos e notificações acerca das manutenções e as checklists necessárias: como os softwares podem ser acessados por smartphones, o funcionário pode receber todas as notificações em seu aparelho imediatamente, evitando o desperdício de papel.

Diminuição do risco de perdas de prazos

Por esse mesmo motivo, há uma diminuição do risco de perdas de prazos de manutenção rotineira preventiva. Como o próprio sistema realiza o agendamento, de acordo com a periodicidade estabelecida, os funcionários responsáveis recebem as notificações em seu sistema, evitando que os prazos sejam perdidos.

Aumento de produtividade

A partir do momento no qual não há mais necessidade de realizar o agendamento manualmente, os responsáveis da área de manutenção podem direcionar sua atenção e esforços para outras tarefas, aumentando sua produtividade a longo prazo.

Diminuição de inatividade

Como há a manutenção preventiva prevista no cronograma, há uma redução de perdas produtivas, evitando períodos de inatividade.

Diminuição nos custos de reparo

Na maioria das vezes, o reparo preventivo sai bem mais barato do que o corretivo. Por exemplo, um óleo lubrificante sai muito mais barato do que a troca de toda a engrenagem que apresentou defeito por falta de lubrificação.

Assim, há uma diminuição nos custos de reparo, levando a um melhor custo-benefício para a organização.

Aumento da segurança

Máquinas que não passem por manutenção podem ser inseguras para operação, levando a acidentes com seus respectivos operadores. Por isso, é essencial assim a aplicação de softwares de manutenção, que indicarão o momento adequado para a realização da prevenção e evitando problemas com os funcionários.

Redução de horas extras

Ao ocorrer uma pausa para correção de defeitos, torna-se necessário a realização de horas extras para recuperar a perda produtiva. O software permite um maior controle desses processos, evitando a necessidade desse tipo de operação.

Como implantar um software de gestão de manutenção?

Alguns passos precisam ser seguidos para realizar a implantação de um software de gestão de manutenção em sua empresa, a fim de que ela seja feita de forma eficiente, sem prejudicar a máquina produtiva da organização e evite erros que possam prejudicar o processo. São eles:

  • registre os principais ativos no software, incluindo até mesmo máquinas pequenas e manuais. Lembre-se de que tudo que necessitar de atenção e manutenção deve ser incluído no sistema;
  • registre o pessoal técnico que será responsável pela manutenção, suas áreas de especialidade, incluindo supervisores técnicos e gestores na lista;
  • registre os períodos de manutenção preventiva de cada maquinário e item, com data e horário melhor recomendado para a operação. Lembre-se de definir um momento que atrapalhará o mínimo possível a rotina da cadeia produtiva;
  • inclusão das peças necessárias no sistema, com suas respectivas quantidades e uso por máquina. Cada vez que acontecer uma manutenção e o uso das peças, é necessário realizar o registro no sistema.

A partir do momento em que todas essas informações estão registradas, pode-se começar a utilizar o sistema em sua empresa.

Quais os desafios no processo de implantação?

Algumas questões podem ser um empecilho ou até mesmo atrapalhar o processo de implantação do sistema em sua empresa. Confira os principais deles:

  • dificuldade na programação das manutenções preventivas, escolhendo o melhor momento para não atrapalhar a produção no dia a dia;
  • quebrar o hábito de realizar apenas manutenções corretivas e mudar a cultura organizacional quanto a isso;
  • dificuldade de interlocução entre os setores para o agendamento do melhor momento para a realização da manutenção preventiva;
  • arcar com os custos de implementação do software que, inicialmente, são altos, mas compensa-se com o seu uso;
  • falta de conhecimento dos gestores sobre o processo de manutenção;
  • falta de envolvimento da administração no processo de manutenção dos ativos;
  • necessidade de qualificação das equipes para o uso do sistema e para os próprios procedimentos de manutenção.

Como o Engeman® pode ajudar?

O Engeman® é um sistema focado na gestão de manutenções para as empresas, colaborando para os avanços nesse setor, por meio de automação, geração de relatórios e acompanhamento dos procedimentos.

Ao implementá-lo, são realizadas três macroetapas:

  • levantamento de projeto — é identificado o processo de manutenção do cliente e as características próprias dele;
  • treinamento e carga de dados — os usuários são treinados para inserir os inputs que citamos anteriormente;
  • partida assistida — nós acompanhamos o processo de início do software, a fim de garantir que o Engeman® foi devidamente parametrizado pelo cliente.

Além disso, nós temos especialistas qualificados que auxiliarão no processo de adaptação para a execução das manutenções preventivas de forma eficiente, permitindo uma implantação bem-sucedida e que trará os resultados esperados.

Agora que você sabe como funciona a implantação de software de gestão de manutenção, é hora de conhecer mais sobre o Engeman® . Entre em contato e tire suas dúvidas sobre nosso sistema!

Deixar comentário.

11 + treze =

Share This