Manutenção Preditiva: Entenda o que é e Como aplicar na Indústria de Alimentos

271690 manutencao preditiva entenda o que e e como aplicar na industria de alimentos 810x490 - Manutenção Preditiva: Entenda o que é e Como aplicar na Indústria de Alimentos

Você sabe o que é manutenção preditiva e como ela funciona? São algumas questões importantes a serem respondidas, principalmente quando falamos de sua aplicação no setor alimentício.

Isso porque, quando há algum tipo de problema nos equipamentos, as perdas podem ser consideráveis.

Continue lendo e entenda esse conceito, bem como de que forma ele deve ser aplicado na indústria alimentícia para potencializar resultados e evitar perdas.

Manutenção preditiva: o que é?

A manutenção preditiva diz respeito, essencialmente, àquela que é realizada baseando-se em análises e condições de variáveis dos equipamentos. Ela é aplicada em todos os equipamentos, indistintamente, mesmo aqueles que estejam apresentando pleno funcionamento no momento.

Isso significa que até mesmo as máquinas que estejam apresentando taxas ótimas de funcionamento também passarão por análise.

Como funciona a manutenção preditiva?

Ela se dá por meio de um monitoramento constante e sistêmico dos componentes fundamentais para o funcionamento das máquinas, como análise de fluidos, níveis de desgaste de componentes, vibração, termografia, entre outros. Sua periodicidade não é regida por regras.

Quais as diferenças entre manutenção preditiva e preventiva?

A manutenção preventiva é aquela na qual os profissionais responsáveis pela gestão de manutenções realizam uma avaliação minuciosa, com o fim de verificar se há alguma peça que necessite de cuidados.

Normalmente, ela se apresenta em ciclos, ou seja, é contabilizada para ocorrer de tempos em tempos, segundo dias e horas trabalhadas. Também é programada de acordo com comportamentos anormais, como ruídos que não são condizentes com o funcionamento ótimo da máquina. Assim, sua realização deve ser feita quando o ciclo é finalizado ou quando há a ocorrência de um evento inesperado, sendo necessário estabelecer um cronograma.

Já a manutenção preditiva é aquela que analisa todas as máquinas indistintamente, mesmo aquelas que não estejam apresentando qualquer tipo de alteração que possa demonstrar o desgaste de alguma peça ou problemas diversos.

Sua realização é agendada de acordo com um conjunto de variáveis a serem analisadas. Quando há um desvio nela, é o momento adequado de realizar a manutenção preditiva.

Como aplicar a manutenção preditiva na indústria de alimentos?

Em primeiro lugar, precisamos ressaltar a importância de manter os equipamentos funcionando impecavelmente no setor de alimentos, por meio de uma gestão de manutenção eficiente. Isso porque é uma indústria que trabalha com produtos extremamente perecíveis. Um pequeno sinal de problema pode comprometer toda a produção de meses, o que geraria prejuízos inestimáveis.

A manutenção preditiva, portanto, surge como uma oportunidade de minimizar as chances de perdas produtivas e financeiras a longo prazo.

Quer ver um exemplo disso? A temperatura ocupa um papel essencial para a manutenção da qualidade dos itens. Por isso, é importante realizar a manutenção preditiva de câmaras frias, estufas ou câmaras de maturação. Caso ocorra algum tipo de alteração em uma câmara fria, pode acontecer o apodrecimento precoce de uma peça de carne, causando uma perda financeira considerável.

Técnicas para Manutenção Preditiva

Para aplicar a manutenção preditiva em uma indústria alimentícia, em primeiro lugar, torna-se necessário avaliar quais são os pré-requisitos necessários para que os itens sejam bem acondicionados durante todo o processo produtivo.

A partir disso, estabelecem-se as variáveis necessárias para serem monitoradas constantemente e que devem estar devidamente registradas no software de gestão de manutenções. Assim, a partir do envio das informações para o sistema, ele é capaz de analisar e apontar o momento necessário de realizar uma manutenção preditiva em todos os equipamentos.

Isso pode ser feito por meio de algumas técnicas, como:

  • análise de vibração;

  • ultrassom;

  • inspeção visual;

  • técnicas de análise que sejam não destrutivas (ou seja, que não gerem necessidade de desmonte do maquinário).

Quais as ferramentas necessárias?

Algumas das ferramentas fundamentais para a realização de manutenções preditivas são:

  • histórico das coletas das variáveis;

  • gráficos de produtividade;

  • gadgets que permitam a coleta de dados (celulares ou tablets);

  • softwares de obtenção de dados, podendo ser supervisórios ou de telemetria e integrados às máquinas, realizando a coleta de informações automaticamente (Internet das Coisas).

Como um software de gestão de manutenção pode ajudar na indústria de alimentos?

Como vimos acima, um software de gestão de manutenção é uma das ferramentas essenciais para a realização de uma manutenção preditiva eficiente. Isso porque, além do armazenamento das variáveis, o sistema pode realizar, de forma automatizada, as análises e geração de gráficos e alertas.

Ele é essencial, pois, sem isso, dificilmente a manutenção preditiva consegue ser realizada de forma eficiente. Lembre-se de que a sua existência diminui os custos com reparos para quase zero, já que as intervenções são drasticamente reduzidas e, quando há sua necessidade, são pontuais, não muito urgentes, ou seja, de baixo custo e curta duração.

Manutenção preditiva é um conceito muito caro para as mais diferentes indústrias. E para o setor alimentício é essencial. 

Afinal, caso o problema chegue ao conhecimento do cliente final, a situação pode se agravar, gerando até mesmo perda nas vendas e boicote. Por isso, prezar pela manutenção preditiva é garantir a boa imagem da sua indústria a longo prazo.

Quer mais dicas importantes para potencializar o seu negócio por meio de uma boa gestão de manutenções? Assine nossa newsletter e receba nossos artigos diretamente em seu e-mail!

Deixar comentário.

18 − 8 =

Share This