Análise de Causa Raiz: o que é e como aplicar no dia a dia da manutenção

Neste artigo falaremos sobre a importância de fazer a Análise da Causa Raiz e como usar ferramentas importantes para poder fazer esta análise. Confira!

analise-de-causa-raiz

Problema é uma palavra que representa de longe o que não falta na manutenção. Todos os dias nos deparamos com quebras, ocorrências, defeitos e vários outros fatores para resolver. 

Trazer a solução dos problemas é muito bom, mas é um serviço perdido se não for analisado e solucionado da forma correta. De que adianta você consertar seu equipamento e a quebra continuar acontecendo?

Por isso, deve ser analisada a causa raiz daquele problema para que ele não venha incomodar mais e trazer paradas na produção. 

Neste artigo falaremos sobre a importância de fazer uma análise correta da causa raiz, e mostraremos também algumas ferramentas importantes para poder fazer essa análise. Confira!

Compartilhe!

O que é Análise de Causa Raiz?

A Análise de Causa Raiz é um método bem estruturado que vai fazer uma busca completa com o auxílio de algumas ferramentas para chegar na causa real das falhas.  Conhecida também pela sigla RCA (Root Cause Analysis), é um processo detalhado e minucioso pois busca resolver determinado problema onde ele nasce, justamente para evitar que ele reapareça. 

Para usar esse método no dia a dia da manutenção é preciso contar com profissionais qualificados, ferramentas ligadas ao conceito da análise de causa raiz e um software que consiga te ajudar com tudo isso.

Como utilizar a Análise de Causa Raiz na manutenção

Antes de usar qualquer método na manutenção, devemos seguir alguns parâmetros, são dicas de quem já viveu e que funcionam na prática. Isso serve para você poder se preparar antes de usar as ferramentas e poder aproveitar o máximo delas. Vejamos algumas etapas:

1-  Apontar o problema: é crucial entender completamente qual é o real problema. Isso envolve fazer uma identificação de forma clara, pois assim você verá nitidamente o que precisa ser resolvido;

2-  Encontrar as causas: saber as razões que podem estar contribuindo para o problema acontecer ajuda muito a começar a enxergar uma solução;

3-  Desenvolver uma estratégia: depois de reconhecer o problema e saber o que está causando-o, é hora de pensar em uma abordagem para chegar à solução. Aqui é o momento em que você irá começar a tomar algumas iniciativas e se preparar para colocar a mão na massa.

4-  Colocar a estratégia em ação: depois de pensar nas estratégias e se preparar para o trabalho, é o momento de colocá-la em prática. Isso significa executar as ações planejadas para resolver o problema.

5-  Acompanhar o impacto: após a implementação do seu plano de ação, é importante avaliar os resultados que vêm sendo alcançados. É necessário que esse acompanhamento seja contínuo para aprimorar ainda mais o processo. 

E é claro que para fazer todo esse processo, você pode contar com a ajuda de algumas ferramentas.

Ferramentas fundamentais para a Análise da Causa Raiz

Existem algumas ferramentas que podem auxiliar na busca e resolução da causa raiz do problema. Abaixo veremos algumas dessas ferramentas e seus conceitos para entender um pouco melhor o devido funcionamento de cada uma.  

Técnica dos 5 porquês

Desenvolvida por Sakichi Toyoda, fundador da Toyota, a técnica dos 5 porquês tem o objetivo de questionar a razão de cada acontecimento até você chegar no objetivo que é a causa raiz.

Não existem frases prontas para completar o que vem depois dos porquês, visto que cada situação terá uma realidade diferente. Vamos pensar de uma forma simples; uma lâmpada que vive falhando, sempre apaga e acende sozinha, você vive trocando, mas isso sempre volta a acontecer. Neste momento tenho certeza de que várias pessoas já utilizaram a técnica dos 5 porquês sem nem mesmo perceber, vejamos:

  •  Por quê a lâmpada vive falhando mesmo que eu a troque? Porque tem um problema com a fiação.
  • Por quê a fiação não está levando energia adequada para essa lâmpada? Porque houve uma ruptura na fiação deste cômodo.
  • Por quê não houve manutenção ao ocorrer essa ruptura? Porque não houve acionamento e nem verificação.
  • Por quê a informação não chegou ao eletricista ou à outra pessoa para que pudesse o acionar? Porque existem muitas outras atividades para exercer, e não temos um método ou ferramenta para nos alertar.
  • Por quê não temos uma ferramenta para nos ajudar com isso ainda?

Aqui neste ponto você já pode chegar a uma solução, que é procurar uma ferramenta ou um software que vai auxiliar a manter uma rota de verificação e exercer uma manutenção preventiva. Não se esqueça de ouvir as respostas dos porquês da sua equipe de manutenção, com certeza vai fazer toda diferença.

Diagrama de Ishikawa

Também conhecido como Diagrama Espinha de Peixe, o Diagrama de Ishikawa é uma ferramenta que traz uma análise mais ampla, separando por alguns tópicos para ser possível assim avaliar as possíveis causas ligadas a cada um, vistas por diferentes ângulos. Ou seja, ele mostra as causas separadas por categorias. Os pontos abordados na espinha são conhecidos como os 6M.

São eles:

  • Método
  • Máquina
  • Medida
  • Meio ambiente
  • Material
  • Mão de obra

Cada um desses tópicos será tratado como uma espinha do peixe, e ligado a cada espinha vão estar as possíveis causas, para então chegar ao problema. Veja abaixo:

espinha de peixe - Análise de Causa Raiz: o que é e como aplicar no dia a dia da manutenção

Diagrama Espinha de Peixe

Assim, analisando juntamente com sua equipe cada tópico dos 6M, e quais causas possam estar ligadas a cada um, você terá um caminho mais assertivo para chegar no seu real problema.

Diagrama de Pareto

O Diagrama de Pareto é uma ferramenta gráfica que é baseada no conceito de 80/20, onde indica que 80% dos seus problemas são gerados devido a 20% das causas. Assim, elaborando um diagrama correto e identificando essas causas que geram os maiores problemas, você conseguirá saná-las primeiro para que a maior parte dos seus problemas sejam resolvidos.

O gráfico traz informações como:

  • as causas (representadas pelas barras);
  • a quantidade que cada causa ocorre (frequência);
  • a linha amarela representa a porcentagem acumulada gradativamente de todas as causas.

Podemos observar que apenas duas causas representam 70% dos problemas.

Montando o diagrama de Pareto, enumerando as causas e sua representatividade é possível chegar mais próximo a causa raiz para então poder eliminá-la.

diagrama de pareto - Análise de Causa Raiz: o que é e como aplicar no dia a dia da manutenção

Gráfico de Pareto

 

FMEA

Análise do Modo e Efeito de Falha – FMEA é um método que identifica as potenciais falhas em equipamentos, sistemas ou processos. Essa ferramenta trabalha analisando os seguintes tópicos:

  • Causa: que é o acontecimento, o motivo que leva a acontecer a falha;
  •  Efeito: é a consequência da falha que leva ao status do equipamento;
  • Modo de falha: referem-se às classes de falhas, como o próprio nome diz são os modos e as formas como as falhas se apresentam.

Para utilizar a FMEA da maneira correta você precisa contar com uma equipe de manutenção experiente, e pode utilizar modelos de formulários para registrar os dados acima, dessa forma além de você conhecer melhor seu equipamento para chegar à causa raiz do problema, você também pode tomar medidas para evitar mais problemas futuros.

Conheça a nossa planilha FMEA aqui!

Como utilizar o Engeman® na Análise de Causa Raiz

No Engeman® você pode contar com diversos relatórios que irão lhe informar dados do comportamento do seu ativo, desde a instalação até o momento que ele é desativado.

Entre esses relatórios, temos o Relatório de Análise de Ocorrências, que é um relatório completo onde vai trazer informações como:

Veja abaixo:

analise de ocorrencias - Análise de Causa Raiz: o que é e como aplicar no dia a dia da manutenção

Relatório Análise de Ocorrências do Engeman®

Com essas informações você já consegue começar a se preparar para fazer uma análise de causa raiz e utilizar as ferramentas corretas para chegar ao objetivo da maneira mais eficaz possível.

Conclusão

Vimos que para fazer uma análise de causa raiz eficaz é necessário ter informações registradas dos seus equipamentos, como gráficos e relatórios. Para isso é necessário contar com a ajuda de um software que permita que você registre todos os dados necessários, para ele entregar os indicadores.

O Engeman® possui mais de 290 relatórios que te darão informações cruciais, inclusive do comportamento de seus ativos.  Assim, você poderá tomar decisões mais assertivas, baseadas em informações seguras.

Para saber mais sobre o assunto, agende uma demonstração com a nossa equipe. Esperamos por você!

    SOLICITE UM ORÇAMENTO DO SOFTWARE ENGEMAN®.

    Siga-nos