Manutenção preditiva no agronegócio: descubra como aplicar a tecnologia no agronegócio

Descubra neste artigo como implementar a manutenção preditiva no agronegócio para melhorar a eficiência e reduzir os custos de manutenção.

descubra-agora-como-aplicar-a-manutencao-preditiva-no-agronegocio

Quando se fala em manutenção preditiva, é muito importante compreender quais são os obstáculos para que essa atividade seja realizada. Geralmente, as ações preventivas são difíceis de serem aceitas justamente pela forma como esse custo é encarado e pelo receio que há em procurar parâmetros desconhecidos nos equipamentos, por isso a manutenção preditiva no agronegócio é importante.    

O setor de agronegócios demanda, por parte de seus equipamentos, a realização de tarefas de forma eficiente e com velocidade, pois só assim há o aumento da produtividade e da capacidade individual de trabalho. Como em qualquer outra área industrial, os maquinários agrícolas requerem cuidados especiais com relação à sua manutenção e conservação.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo para trazer informações atualizadas sobre no que consiste a manutenção preditiva, quais são os seus diferenciais em relação às assistências preventivas e corretivas e como essa atividade deve ser administrada no setor de agronegócios. Acompanhe!

Compartilhe!

O que é manutenção preditiva

A manutenção preditiva é uma prática que consiste em acompanhar, inspecionar e monitorar todo o maquinário de um negócio para obter indicativos das suas condições de funcionamento. A coleta de dados informa sobre o processo natural de degradação e desgaste dos equipamentos. 

A partir disso, é possível otimizar a vida útil e a produtividade das ferramentas necessárias para o desenvolvimento das atividades, além de detectar falhas com antecedência e minimizar a ocorrência de desmontagens desnecessárias para inspeção, o que eleva o grau de confiabilidade. 

Geralmente, utilizam-se técnicas de análise de vibração, inspeção visual, ultrassom ou procedimentos não destrutivos para acompanhar as condições dos equipamentos e aproveitar melhor o tempo de vida útil das peças.

A manutenção preditiva no agronegócio

A manutenção preditiva no agronegócio utiliza tecnologias avançadas para monitorar o desempenho das máquinas agrícolas. Com os dados coletados, é possível prever possíveis falhas e agir de forma preventiva, realizando manutenções antes que ocorram problemas graves. 

Com estas práticas, a gestão pode evitar paradas não planejadas, ajudando a reduzir os custos com manutenções inesperadas e aumentando a eficiência operacional no agronegócio.

Saiba mais em: Agronegócio: entenda a importância e como fazer o controle de custo da manutenção no agronegócio

Quais tecnologias são usadas no agronegócio?

Como citado, a manutenção preditiva no agronegócio utiliza a tecnologia para uma coleta de dados mais assertiva. Uma das principais tecnologias utilizadas é a de sensores, que são instalados nas máquinas e equipamentos agrícolas para coletar dados sobre seu desempenho. Tais sensores podem medir a temperatura, pressão, vibração e consumo de energia, entre outras. 

Outra tecnologia que também é utilizada são os sistemas de análise de dados, que processam as informações coletadas pelos sensores e as transformam em indicadores de desempenho. Esses sistemas podem identificar padrões e tendências nos dados, permitindo a detecção de possíveis falhas e a realização de manutenções preventivas.

A internet das coisas (IoT) permite a conexão dos equipamentos agrícolas com a internet. Isso viabiliza o monitoramento remoto dos equipamentos, facilitando a coleta e análise dos dados. 

Além de todas essas ferramentas citadas, podem ser utilizados algoritmos de machine learning, que permitem a identificação de padrões complexos nos dados e a realização de previsões mais precisas sobre o desempenho dos equipamentos. 

Como você viu, o uso destas ferramentas e tecnologias permitem coletar, processar e interpretar os dados dos equipamentos e máquinas agrícolas, para uma tomada de decisões rápida e assertiva. 

Como implementar a manutenção preditiva no agronegócio

A implementação da manutenção preditiva no agronegócio requer alguns passos. Veja a continuação algumas ações importantes na implementação da manutenção preditiva no agronegócio:

  1. Invista em tecnologia e equipamentos de monitoramento. Essas ferramentas permitem coletar informações sobre o desempenho dos equipamentos agrícolas e identificar possíveis falhas. 
  2. Estabeleça um plano de manutenção preditiva e defina quais equipamentos serão monitorados e com que frequência. É importante também estabelecer critérios claros para a análise desses dados coletados, de forma a identificar padrões e tendências que possam indicar possíveis problemas. 
  3. Capacite a equipe responsável pela manutenção para utilizar as ferramentas de monitoramento e interpretar os dados coletados. Isso garantirá que as informações sejam analisadas corretamente e que as ações de manutenção sejam tomadas de forma adequada. 
  4. Realize um acompanhamento constante do desempenho dos equipamentos e dos resultados obtidos com a manutenção preditiva. Isso permitirá identificar possíveis ajustes e melhorias no processo, garantindo a eficácia da estratégia. 

Com a aplicação de medidas preditivas, as empresas do setor do agronegócio poderão melhorar sua eficiência, reduzir custos e aumentar sua competitividade no mercado agrícola.

Vantagens da manutenção preditiva no agronegócio

O segmento do agronegócio empenha em seus processos diversos equipamentos e implementos agrícolas de alto valor agregado, o que se reflete, diretamente, na necessidade da implantação de controles criteriosos e eficientes de manutenção, de modo a evitar gastos desnecessários decorrentes de uma gestão mal realizada.

Portanto, existem vários desafios quando o assunto é gestão eficiente da manutenção dos ativos, sendo que o principal deles é a implementação de processos e procedimentos de assistência preditiva com foco na otimização da vida útil e redução do número de falhas, quebras e paradas dos maquinários e seus componentes.

Sendo assim, as principais vantagens da manutenção preditiva podem ser destacadas como:

  • antecipação da necessidade de atividades de assistência em equipamentos;
  • aumento do tempo de disponibilidade dos maquinários;
  • redução do número de desmontagens desnecessárias;
  • aumento da eficiência e do aproveitamento da vida útil dos componentes;
  • aumento da confiabilidade do desempenho dos processos;
  • redução do número de paradas de emergência;
  • determinação prévia de intervenções nos processos produtivos.

Dicas de manutenção preditiva no agronegócio

Boa parte dos principais setores do agronegócio investem em manutenção preditiva, principalmente aqueles que apresentam instalações de médio e grande porte. Isso porque este setor utiliza equipamentos de ponta em seus processos ou estão inseridos em um alto custo de manutenção ou interferência na produtividade do negócio quando ocorrem quebras ou falhas dos ativos.

Então, as diferenças da aplicabilidade da manutenção preditiva ocorrem em conformidade com os processos, ativos e cultura da empresa. Dessa forma, esse tipo de assistência pode ser implementado em rotinas como análises de óleo lubrificante, vibração e termografia.

Sobretudo, esses procedimentos podem ser realizados tanto nos ativos e implementos envolvidos com a cadeia do processo de plantio, colheita, engorda e transporte, quanto nas atividades de melhoria em instalações industriais relacionadas a rotinas de beneficiamento, secagem, armazenagem e abate, entre outros.

Em se tratando da gestão dos ativos voltados para o plantio, colheita e transporte, as rotinas de manutenção preditiva são configuradas para a análise de óleo lubrificante, desgastes de componentes e outros comportamentos, como temperatura, pressão e vibração. Também é possível observar a presença de soluções de telemetria para medições de forma automática.

Com relação à gestão dos ativos industriais focados no beneficiamento, transformação, produção e armazenagem, são realizadas rotinas preditivas para a análise de termografia, pressão, vibração, desvios e até mesmo a adoção de soluções como Sistemas Supervisórios — PLCs, IoT e plataformas Scada.

Consequências da falta de manutenção preditiva

Todo processo de otimização de produção passa pela manutenção preditiva, que é responsável pela identificação de irregularidades que podem ocasionar falhas graves, permitindo que os gestores intervenham imediatamente.

Apesar do necessário investimento inicial, esse tipo de assistência representa um custo-benefício interessante para a empresa em um período de médio e longo prazo. Já a falta de políticas adequadas de manutenção preditiva pode resultar em problemas como:

  • redução da qualidade de produção: manutenções ineficientes resultam em inspeções frequentes, o que eleva o custo do controle de qualidade e prejudica a eficiência;
  • disponibilidade: políticas de manutenção ineficientes reduzem a capacidade de processamento, afetando o estoque e a confiabilidade;
  • redução da produtividade: alterações decorrentes do desgaste natural do maquinário aumentam o tempo de produção e reduzem o seu desempenho.

Portanto, com relação ao setor de agronegócio, existem inúmeras consequências decorrentes da falta de manutenção preditiva, pois há o comprometimento da gestão de frotas, implementos agrícolas e indústria de beneficiamento, além de problemas de óleo lubrificante, vibração e incidência maior de quebras.

Somados ao problema com reparos, os custos de conserto geralmente são elevados e trazem impactos negativos pela parada dos ativos, com prejuízos refletidos em toda a cadeia do processo produtivo.

Tendências da informatização da manutenção no agronegócio

Uma das principais tendências da informatização no agronegócio é a implantação e melhoria nos processos de implementação e uso de ferramentas CMMS EAM.

O software da Engeman®, por exemplo, oferece uma gestão efetiva e eficiente da manutenção a partir de recursos e funcionalidades necessários para melhorar as práticas com foco no nível de classe mundial e rotinas preditivas.

Além disso, há a tendência de adoção de soluções de análise de comportamento dos ativos e componentes que podem ser integrados ao CMMS EAM, como é o caso de inspeções de telemetria, Scada e MES.

Portanto, quando existe a integração entre esses recursos, é possível otimizar e automatizar todo o processo de manutenção com rotinas de alertas, monitoramento on-line, geração de indicadores de gestão à vista e criação automática de ordens de serviços a partir de informações contidas nos sistemas e plataformas.

Porém, a manutenção preditiva atua diretamente no acompanhamento periódico de equipamentos para obter dados sobre o seu estado real de operação. Dessa forma, o setor de agronegócios pode se beneficiar da otimização da vida útil dos maquinários, prevenção de falhas e redução da parada dos ativos. A inserção de tecnologias eficientes está cada vez mais presente nesse segmento industrial.

E então, gostou do nosso post exclusivo sobre a aplicação da manutenção preditiva na indústria de agronegócios? Não deixe de se inscrever na nossa newsletter para receber outros conteúdos como este diretamente no seu email!

    SOLICITE UM ORÇAMENTO DO SOFTWARE ENGEMAN®.

    Siga-nos