O Software de Manutenção e a influência direta na produção

Muitas equipes de manutenção ainda trabalham sem o apoio de um software de manutenção e são tachadas como “ineficientes”.

Gerenciar as atividades de uma organização não é uma tarefa simples, principalmente sem o auxílio de um software de manutenção. Uma boa administração dos serviços de assistência exige conhecimento, técnica e ferramentas específicas que ajudem o gestor a organizar todo o histórico dos equipamentos.

Pensando nessas questões, desenvolvemos este artigo para apresentar o que é um software de manutenção preventiva, qual a sua importância, quais são as principais razões para adotar um sistema específico de assistência e como escolher a melhor ferramenta para esse setor. Acompanhe!

Para começar, o que é um software de manutenção preventiva?

Um plano de manutenção é a base para que as ordens de serviço possam ser geradas e os procedimentos de assistência sejam definidos, apontando insumos, ferramentas, colaboradores e horários de execução das atividades.

A partir disso, com um plano de manutenção, ganha-se tempo na execução dos serviços e reduz-se a possibilidade de falhas e acidentes, já que todos os procedimentos estão documentados e passam por rotinas constantes de controle.

Um software de manutenção preventiva tem como objetivo organizar e agendar atividades de assistência e gerar indicadores relacionados com alterações, mão de obra e recursos financeiros. Além disso, é um sistema utilizado como base de conhecimento para as ações do setor, compondo um histórico eficiente para controlar os equipamentos e maquinários.

Sobretudo, essa ferramenta operacional é responsável pelo gerenciamento de ativos de capital de uma empresa, rastreando tarefas de planejamento e garantindo uma eficiente administração das atividades de manutenção. Ademais, um software voltado para esse serviço assegura que os sistemas operem de acordo com o projeto, aumentem a produtividade das equipes e minimizem o tempo de ociosidade.

Quais são as principais razões para usar um software focado em manutenção?

Muitas equipes ainda trabalham sem o apoio de um software focado em manutenção e são classificadas como ineficientes, pois geralmente apresentam problemas como:

  • falta de um histórico dos serviços realizados;

  • peças e componentes sobressalentes sem rastreabilidade;

  • indisponibilidade constante de equipamentos.

Além de desmotivarem os colaboradores, essas questões interferem diretamente nos resultados produzidos. No entanto, na maioria das situações, as equipes responsáveis pela manutenção estão operando sem nenhum tipo de indicador ou sistema auxiliar, executando assistência preventiva baseada apenas na experiência.

Nenhuma memória, por melhor que seja, é capaz de armazenar todas as informações referentes ao histórico de manutenções. Nesse sentido, a maior prejudicada é a empresa, que consequentemente gasta fortunas com processos corretivos e ineficientes.

Uma das consequências mais registradas em empresas que não automatizaram os seus processos de gestão da manutenção está relacionada com a perda de qualidade nos serviços oferecidos. Além disso, a credibilidade com os clientes diminui significativamente, pois eles passam a enfrentar atrasos na entrega e variações de preços.

Para que você não cometa erros relacionados com o processo de gerenciamento de manutenções, separamos as principais razões que levam os administradores a adotar softwares especializados nessa temática. Confira!

Planejamento de manutenção

Um planejamento de manutenção bem-estruturado e baseado no cronograma de atividades da empresa permite que sejam identificadas as principais oportunidades, forças, ameaças e fraquezas de todo o ciclo produtivo. Assim, essa programação possibilita que os custos sejam gerenciados com maior precisão e que os serviços de assistência tenham mais eficiência.

Em um cenário em que a empresa apresenta múltiplos equipamentos que participam de ações diárias, é praticamente impossível executar um planejamento de manutenção sem o apoio de um sistema automatizado ou de um software específico. Apesar de uma planilha Excel parecer uma opção viável, o tempo necessário para a organização dos dados não compensa o esforço.

Registro das ações de manutenção

A partir de um planejamento de manutenção adequado, as ações contempladas nesse plano estratégico devem ser registradas em ordens de serviços, preenchidas após a sua execução. Essa atividade é fundamental para manter um histórico de tarefas e, posteriormente, esse banco de dados possa ser acessado para analisar a eficiência das operações.

No caso de manutenções corretivas, as ordens de serviço precisam registrar as ocorrências e serem acompanhadas por uma análise de falhas. Essa ação é imprescindível para avaliar as causas e eliminar os fatores que geraram as inconsistências nos equipamentos, impedindo o surgimento de novos problemas.

Criação de indicadores

Os indicadores de desempenho permitem que os usuários acompanhem, avaliem, sugiram, decidam, interfiram ou alterem o rumo de um processo ou de um conjunto de atividades relacionadas com o setor de manutenção, com o propósito de alcançar um determinado objetivo.

Nos indicadores de desempenho, por exemplo, cada critério apresenta-se com uma meta relacionada ao planejamento de manutenção inicial ou a outro valor que expresse uma determinada expectativa, a ser alcançada por um profissional ou uma equipe em um intervalo de tempo.

Elaboração de relatórios

Talvez a forma mais eficiente de analisar e avaliar os resultados de um setor empresarial seja por meio da emissão de relatórios, considerando um determinado período de interesse ou o comparativo de intervalos de tempo.

Nessa perspectiva, esses documentos são muito utilizados para a obtenção de curvas de tendência, que avaliam se as atividades tiveram sucesso ou não, além de emitirem pareceres que só são possíveis com uma ferramenta de manutenção adequada.

Gestão dos ativos

Por fim, um software dedicado à gestão da manutenção permite a criação de históricos para cada uma das ferramentas industriais, o que possibilita a visualização de todos os serviços executados no maquinário desde a implantação do sistema.

Geralmente a gestão dos ativos está relacionada com o número de assistências realizadas, os valores investidos em melhorias e os custos do equipamento no processo de produção, o que contribui para uma ampla visão dos serviços.

Quais são as dicas essenciais para escolher o melhor software de manutenção?

Como apresentado, o melhor custo-benefício, em se tratando da manutenção de ativos, está relacionado com sistemas preventivos em vez de atividades corretivas. No entanto, quanto maior é a empresa, mais os gestores sentem dificuldade em acompanhar todos os serviços, além de requerer muito tempo das equipes de assistência.

O mercado apresenta uma gama de softwares de manutenção responsáveis pela simplificação das atividades de acompanhamento e gestão, o que facilita muito a vida dos administradores. Afinal, o maior pesadelo para uma linha de produção é o mau funcionamento dos equipamentos e o comprometimento da qualidade do serviço prestado.

Assim, listamos algumas funcionalidades e características essenciais que o software de manutenção ideal deve proporcionar para a sua organização. Descubra!

Identificação dos equipamentos de maneira simplificada

Um software específico para o setor de manutenção deve facilitar o processo de identificação e cadastramento de equipamentos, evitando o desperdício de tempo e retrabalhos constantes com maquinários da mesma natureza.

Um sistema de padronização permite que os equipamentos sejam agrupados em famílias com as mesmas características e, caso haja alguma alteração, todos os maquinários do grupo receberão a atualização, de forma descomplicada e sem perder tempo.

Planejamento e organização de maneira eficiente

Outro fator crucial para a escolha do software de manutenção ideal é o auxílio prestado para o planejamento de todos tipos de assistência. Essa característica permite que o gestor programe a periodicidade das atividades, preveja a quantidade de paradas e determine os insumos necessários para cada tarefa.

Além disso, a criação de uma ordem de serviço deve vir acompanhada de um checklist para apontar todas as tarefas e informações necessárias para a execução. Todos esses detalhes são mecanismos eficazes que elevam a produtividade das equipes e aumentam a confiabilidade e desempenho dos equipamentos.

Controle parametrizável

Um controle parametrizável proporciona a gestão dos equipamentos por meio do tempo de uso, considerando prazos de utilização, ou por um contador de distância percorrida e hora de serviço. Esse é um mecanismo fundamental para basear a produtividade a partir do efetivo aproveitamento do maquinário, de acordo com as características do ambiente e o tipo de operação.

O sistema também deve permitir o acréscimo de dados de controle precisos e incluir a requisição ou não da parada da máquina para a execução dos serviços. Esse recurso é crucial para monitorar o tempo de atividade e programar o bloqueio ou não da produção.

Recursos visuais e alertas programados

Quando os dados são visualizados por meio de gráficos ou imagens dinâmicas, os gestores conseguem ter mais noção e controle das atividades que estão sendo executadas. Um software que permita a observação virtual de toda a planta da empresa e apresente as principais ordens de serviço e os respectivos ativos é uma grande ajuda para esses profissionais.

Mobilidade

Por fim, é essencial que um sistema de manutenção ofereça acesso remoto a partir de dispositivos smartphones ou tablets, tanto para situações online como para offline, permitindo o manejo em ambientes sem conexão com a internet. Ademais, a interface precisa ser intuitiva e de simples entendimento, pois otimiza a análise das solicitações e distribui melhor as atividades pelos setores requisitados.

Todas essas características podem ser observadas em um software como o Engeman®, sistema especialista em manutenção que proporciona um eficiente gerenciamento e rígido controle dos serviços, de modo que:

  • o Planejamento e Controle da Manutenção (PCM) seja automatizado;

  • os checklists dos serviços sejam cadastrados;

  • as etapas dos planejamentos sejam programadas de formas periódicas, acumulativas ou eventuais.

Com base nesses parâmetros, o software fará a geração automática das ordens de serviço, realizando planejamento das atividades e nivelando recursos humanos, financeiros e materiais. Além disso, outra vantagem do Engeman® está na possibilidade de ser integrado a qualquer sistema supervisório ou via web.

Sobretudo, um software de manutenção é um instrumento imprescindível para as empresas que buscam mais eficiência em suas atividades e querem diminuir os custos com assistências corretivas. O planejamento, registro de ações e elaboração de indicadores são alguns dos principais atrativos para esse tipo de programa. O Engeman® é uma ferramenta ideal para coordenar recursos materiais e humanos com mais competência.

Você ainda tem algum questionamento sobre como um software de manutenção pode influenciar na produtividade da sua empresa? Então, entre em contato conosco para conhecer nossos serviços e tire todas as suas dúvidas!

 

$0fmypfy17n4 - O Software de Manutenção e a influência direta na produção  $jyiiuziavzq - O Software de Manutenção e a influência direta na produção    $nza322fswpg - O Software de Manutenção e a influência direta na produção

 

Share This