PCM: passos para implantar o Planejamento e Controle da Manutenção na sua empresa

Embora nem sempre seja considerada como um processo crucial, a manutenção de equipamentos também é determinante. Nesse sentido, o Planejamento e Controle da Manutenção (ou PCM) merece destaque. Saiba mais neste post!

pcm-como-implantar-na-sua-empresa

Para a empresa funcionar, é preciso se preocupar com diversos aspectos. É necessário cuidar da produção, das vendas e do atendimento das exigências específicas dos clientes. Embora nem sempre seja considerada como um processo crucial, a manutenção de equipamentos também é determinante. Nesse sentido, o Planejamento e Controle da Manutenção (ou PCM) merece destaque.   

Grande responsável por cuidar da parte operacional de um empreendimento, o planejamento deve ser idealizado e implementado da forma correta. Com isso, é possível obter todos os resultados almejados.

Para entender melhor, veja como implantar o PCM na sua empresa e descubra qual é o papel da tecnologia nessa etapa. Acompanhe!

Compartilhe!

O que é  PCM – Planejamento e Controle da Manutenção?

O PCM – Planejamento e Controle da Manutenção é a reunião de diversas táticas e ações que visam  garantir a organização dos processos de manutenção. Como as empresas já sabem, a atuação preventiva ou preditiva é muito mais adequada e barata que a corretiva. Então, o PCM surge para organizar essas questões e definir a melhor maneira para que as medidas corretas sejam aplicadas.

O PCM bem aplicado traz alguns benefícios para o negócio. Há, por exemplo, um aumento da produtividade. Como as máquinas funcionam de forma melhor, as chances de paradas são menores e o desempenho é favorecido. Também há um incremento na segurança, pois interrupções abruptas podem causar acidentes — e elas se tornam menos frequentes.

Para completar, ocorre uma redução nos custos. A manutenção feita de forma prévia custa menos, além de ajudar a aumentar a produtividade e a durabilidade dos equipamentos. A execução do PCM, portanto, oferece uma série de benefícios.

Veja mais benefícios em: PCM: compreenda a importância do Planejamento e Controle da Manutenção

Passos para implementar o PCM na Manutenção

A implantação do PCM passa por algumas etapas referentes à organização e ao preparo. Desse modo, é possível garantir que a fase de manutenção seja executada de maneira otimizada no negócio.

Na sequência, veja alguns passos para obter uma implementação de sucesso e como cada etapa tem que ser realizada.

  • Avalie a situação da empresa

Antes de começar a implementar o PCM em sua empresa, é importante avaliar a situação atual dos processos do setor de manutenção. Para isso, é necessário analisar a eficiência das atividades de manutenção, identificar possíveis gargalos e áreas de melhoria, e entender as necessidades da empresa.

Uma maneira de fazer isso é realizar uma análise detalhada dos registros de manutenção existentes, como ordens de serviço, relatórios de falhas e histórico de manutenção. Isso ajudará a identificar padrões, tendências e áreas de maior incidência de problemas.

Com base nessa avaliação, você poderá ter uma visão clara da situação atual da sua empresa em relação à gestão da manutenção. Isso será essencial para definir metas e objetivos claros ao implementar o PCM e garantir que as ações tomadas sejam direcionadas para melhorar a eficiência dos processos.

  • Defina metas e objetivos claros

Depois de avaliar a situação da empresa, é importante definir metas e objetivos claros. Isso ajudará a direcionar suas ações e garantir que você esteja trabalhando em direção a melhorar a eficiência dos processos de manutenção. 

Ao definir as metas, certifique-se de que elas sejam bem específicas, mensuráveis, relevantes e com prazo determinado . É importante ainda que as partes interessadas sejam envolvidas na definição das metas. Isso inclui colaboradores responsáveis pela manutenção e gerentes de departamentos, por exemplo. 

Uma vez que as metas e objetivos estejam definidos, é importante comunicá-los de forma clara e transparente para toda a equipe. Lembre-se de que as metas e objetivos podem ser ajustados ao longo do tempo.

  • Faça um acompanhamento de indicadores

A forma como a manutenção é executada varia ao longo do tempo. Sendo assim, é preciso identificar o desempenho para reconhecer como anda a evolução, por exemplo.

Para que a implementação do PCM seja bem-sucedida, portanto, é indispensável definir as métricas corretamente. A ideia é comparar os tempos, os custos e até as avaliações de processos anteriores. Assim, fica mais fácil tomar decisões e alocar recursos, como os profissionais da manutenção.

  • Tenha um controle de Backlog

Da mesma forma que é importante registrar e acompanhar os indicadores, manter um backlog é essencial. Esse controle de trabalho acumulado permite que a gestão entenda quais são as manutenções que custam mais, por exemplo.

Também é um jeito de verificar o que não está concluído e como superar os principais obstáculos. Ainda permite excluir serviços que não são relevantes e reprogramar tarefas que deveriam ter sido finalizadas, mas que não foram executadas.

Para ajudá-lo neste cálculo, utilize a nossa planilha de Backlog!

  • Priorize as manutenções

Em um ambiente repleto de necessidades, é natural que as manutenções programadas devam ser colocadas em prática em momentos ou de formas diferentes. Para que o PCM seja implantado do jeito certo, a priorização é essencial.

É importante identificar os processos-chave que precisam ser melhorados. Isso pode ser feito através de uma análise detalhada dos processos de manutenção existentes, identificando áreas de ineficiência, gargalos ou problemas recorrentes.

As críticas, por exemplo, têm que ser sempre executadas e têm relevância na qualidade produtiva. Já as normais devem ser realizadas de forma cíclica e contam com efeito moderado. Já as desejáveis são cíclicas, mas não têm grandes impactos na disponibilidade ou na qualidade produtiva.

Ao identificar esses processos, você poderá direcionar seus esforços e recursos para melhorar essas áreas específicas. Isso pode envolver a implementação de novas tecnologias, a atualização de equipamentos, a revisão de procedimentos ou a capacitação da equipe.

  • Tenha um cronograma bem negociado

Outro ponto para a implementação consiste em cuidar do cronograma. É essencial garantir que o procedimento seja negociado com a área de produção e demais segmentos afins. Muitas vezes, a manutenção sabe o que e como fazer, mas o equipamento não está liberado ou as peças necessárias não foram compradas. Com reuniões de alinhamento, é possível resolver essa questão.

Na hora de distribuir as funções da equipe, tome cuidado para não ocupar todo o tempo disponível. Isso abre espaço para imprevistos e emergências e gera melhor atendimento das necessidades.

  • Desenvolva um plano de ação

Depois de todos os processos mapeados e a equipe preparada, é importante desenvolver um plano de ação detalhado para implementar as melhorias necessárias. Esse plano deve incluir todas as etapas necessárias, os recursos, os prazos e as responsabilidades de cada pessoa envolvida. 

Uma estratégia eficaz é dividir o plano de ação em etapas menores e mais fáceis de gerenciar. Isso permite que você acompanhe o progresso de cada etapa e faça ajustes conforme necessário. 

Além disso, é importante divulgar o plano de ação para toda a equipe envolvida. Isso inclui explicar as metas, as etapas do plano e as responsabilidades de cada pessoa. Ao garantir que todos estejam alinhados e entendam seu papel no processo, você aumenta as chances de sucesso na implementação do PCM. 

Lembre-se também de monitorar de perto o progresso do plano de ação e fazer ajustes conforme necessário.

  • Reconheça e vença os desafios

Durante a implementação desse programa, há algumas questões que atrapalham a sua execução. É essencial, portanto, identificar os pontos e definir rotas para vencê-los.

A desorganização interna, por exemplo, leva aos ruídos de comunicação. O melhor é garantir que haja total comunicação para evitar dificuldades. Outro problema é a falta de apoio gerencial. A gestão tem que entender que a produção é importante, mas a manutenção subsidia a conquista de resultados melhores.

Também é essencial conhecer o processo produtivo de forma completa. Isso ajuda a definir os equipamentos críticos e as ações de manutenção, além de evitar problemas com o dimensionamento de orçamento.

Como o Engeman® pode ajudar na elaboração do PCM ?

O Engeman® é um software de controle que auxilia a realizar muito mais que o planejamento de manutenções e o PCM. Ele oferece ferramentas para o controle de execução e ajuda a criar históricos, alertas de atraso e gerações de solicitações, entre outros elementos.

Trata-se de uma ferramenta completa para o apoio gerencial, o que faz com que planejadores e profissionais de execução sempre tenham os dados importantes. Na sequência, veja quais são os maiores diferenciais da solução.

Elevada flexibilidade

Cada implementação de PCM é diferente, já que as empresas têm necessidades distintas. O Engeman® reconhece isso e permite adicionar processos conforme a exigência — mesmo que eles não sejam comuns ao PCM. Com total confidencialidade, é possível ter a solução feita sob medida.

Grande confiabilidade

Não adianta elaborar um ótimo PCM e não ter segurança para executá-lo. Com o Engeman®, há um suporte com atendimento rápido e eficiente, o que garante o melhor uso. As informações também ficam protegidas, então é possível ter tranquilidade na adoção.

Experiência elevada

Desde a sua criação, o software já atendeu a empreendimentos de todos os portes e de várias áreas. Isso oferece expertise suficiente para garantir o funcionamento de acordo com as maiores necessidades.

Veja mais funcionalidades do Engeman® no vídeo abaixo:

Quais empresas já foram ajudadas pelo Engeman®?

Como a experiência é um dos diferenciais do Engeman®, é interessante conhecer alguns dos seus cases de destaque.

A P.A. Gold Mineração e Metalurgia enfrentava problemas em controlar as ordens de serviço, custos de materiais e mão de obra por tipo de manutenção, transparência nas informações do processo de PCM, falta de relatórios confiáveis,  morosidade no processo de análise de falha e falta de integração entre os setores da empresa. Com o Engeman® a empresa conseguiu resolver todos os problemas citados e conseguiu mais agilidade nos seus processos.

Outro exemplo foi a empresa Vancouros, que enfrentava problemas com a falta de controle dos equipamentos e com a quantidade elevada de manutenções corretivas. Com a ajuda do Engeman®, eles conseguiram mais agilidade nos processo de manutenção, priorização das execuções, diminuição dos custos, controle mais efetivo dos materiais e indicadores mais poderosos para a diretoria, além da diminuição de 60% nas manutenções corretivas!

Conclusão

Implementar o PCM pode ser uma solução eficaz para a sua gestão da manutenção. Com os avanços tecnológicos, sai na frente aquela empresa que utiliza ferramentas para gerir o seu setor com mais confiabilidade.

Com o uso de um software especialista, o seu planejamento de manutenção passa a ser muito mais assertivo e os resultados você pode comprovar através do sucesso dos nossos clientes. Para isso, conheça mais alguns resultados:

A implantação do PCM deve ser feita de maneira estruturada e personalizada. Com a ajuda da tecnologia, como o Engeman®, a etapa se torna efetiva e capaz de gerar ótimos resultados.

Para mais detalhes, assista uma demonstração gratuita do Engeman® e conheça as principais funcionalidades!

    SOLICITE UM ORÇAMENTO DO SOFTWARE ENGEMAN®.

    Siga-nos