Manutenibilidade: por que ela é tão importante para a sua estratégia?

A manutenibilidade ou mantenabilidade, é um indicador muito importante que demonstra o grau da dificuldade das ações de manutenção e por isso deve ser bem acompanhado. Neste artigo abordaremos este tema e a importância para a sua estratégia. Acompanhe!

a-importancia-da-manutenibilidade-engeman

Entre os fatores que são decisivos para o sucesso de uma empresa, sem dúvidas a manutenção é um dos principais. Manter todos os equipamentos em perfeito funcionamento viabiliza a produção funcionar sem interferências e a produzir itens de qualidade. Assim, todos os clientes são atendidos sem atrasos e a reputação da empresa será positiva no mercado. Isso garante a competitividade e o sucesso da organização.

Mas se a sua empresa sofre com atrasos e problemas na manutenção, saiba que você está em sérios problemas! Seus gestores precisam se atentar aos processos de manutenção se quiserem garantir a confiabilidade e disponibilidade dos seus equipamentos. Para isso, a manutenibilidade dos equipamentos é um fator que chega para garantir o sucesso dos seus processos no setor da manutenção.

Mas o que é essa tal de manutenibilidade? Calma, neste post explicaremos tudo para você e abordaremos a sua importância na manutenção de ativos. Aproveite a leitura!

Compartilhe!

Qual a definição de manutenibilidade?

Entender os processos de manutenção é essencial dentro do contexto da indústria. Com o funcionamento dos equipamentos é natural que eles precisem em algum momento de passar por intervenções para garantir o seu bom desempenho. Mas quão fácil é realizar esta manutenção? De nada adianta saber todos os processos, ter todo o material à mão se há certa dificuldade em acessar o equipamento para manutenção. Isso é definido pela manutenibilidade.

A manutenibilidade ou mantenabilidade, é definida pela norma NBR 5462 como “a capacidade de um item ser mantido ou recolocado em condições de executar suas funções requeridas, sob condições de uso especificadas, quando a manutenção é executada sob condições determinadas e mediante procedimentos e meios prescritos”. Podemos entender como a característica de um equipamento ou instalação permitir um maior ou menor grau de facilidade na execução dos serviços de manutenção.

Mas você pode estar pensando, qual a diferença entre manutenção e manutenibilidade? Na verdade, a manutenção é um componente para a manutenibilidade pois ela se refere a todas as atividades que são realizadas para que um equipamento ou sistema funcione. Já a manutenibilidade é um indicador que considera as condições e o tempo para reparar um equipamento. Pode estar relacionada à engenharia de manutenção uma vez que pode ser considerada em projetos para facilitar a manutenção dos ativos.

Objetivos da manutenibilidade

objetivos da manutenibilidade 2 300x171 - Manutenibilidade: por que ela é tão importante para a sua estratégia?

A manutenibilidade está muito ligada ao projeto do equipamento e da planta industrial. Podemos listar que a manutenibilidade tem os seguintes objetivos:

  • Redução do tempo previsto para manutenção e por consequência os custos, através de modificações no projeto para esse fim;
  • Utilizar os dados da manutenibilidade para estimar a disponibilidade;
  • Redução do tempo parado (downtime) e consequente aumento da produtividade;
  • Melhoria na manutenção através do aperfeiçoamento dos processos, entre outros.

Podemos dizer que a confiabilidade e manutenibilidade andam juntas para garantir a disponibilidade dos equipamentos. A disponibilidade relacionada com a operabilidade dos equipamentos vai garantir a máxima produtividade de uma organização. Para que isso seja possível, é necessário o envolvimento das áreas ligadas à produção, desde o projeto básico.

Etapas da manutenibilidade

etapas da manutenibilidade 7 300x171 - Manutenibilidade: por que ela é tão importante para a sua estratégia?

Existem vários tipos de manutenção, alguns  mais comuns e utilizados como a manutenção corretiva, preventiva e preditiva. A manutenibilidade entra como uma estratégia para viabilizar a otimização da manutenção e pode ser dividido em 6 etapas que veremos a seguir:

  1. Procedimento: aqui começa todo o processo de planejamento do método. Neste momento ele é pensado, criado e analisado para definir qual a melhor estratégia para ser aplicada;
  2. Desenvolvimento: depois de planejar os procedimentos, é a hora de definir como será o desenvolvimento detalhadamente. Isso envolve definir as habilidades que serão necessárias para a prática;
  3. Informação: nesta etapa é transmitido para a equipe o modo como os procedimentos serão realizados;
  4. Antecipação: agora chegou o momento de prever possíveis falhas e cenários que podem acontecer. Com isso é possível criar estratégias preventivas para a manutenção;
  5. Treinamento:  a capacitação dos operadores é realizada nesta etapa para garantir que todos tenham as habilidades necessárias para a execução dos serviços;
  6. Repetição: por ser um ciclo, é  importante realizar todas as etapas para todos os ativos da organização. Com a repetição e a rotina das atividades, a chance de erros serem repetidos será menor.

Utilizar a manutenibilidade ajuda na melhoria contínua dos processos de manutenção nas empresas. Ela permite conhecer os problemas que o setor de manutenção enfrenta para que os mesmos erros não sejam repetidos. Como um indicador de resultados, permite ao gestor trabalhar de forma estratégica para garantir a disponibilidade dos equipamentos.

Como medir a manutenibilidade?

como medir a manutenibilidade 4 300x171 - Manutenibilidade: por que ela é tão importante para a sua estratégia?

Já vimos até aqui que a manutenibilidade é um indicador muito importante que demonstra o grau da dificuldade das ações de manutenção e por isso deve ser bem acompanhado. Portanto, medir ou elevar a manutenibilidade faz parte da rotina de gestores preocupados em manter a competitividade do seu negócio.

Segundo a NBR 5462, existem várias formas de realizar o cálculo da manutenibilidade. Ela pode ser calculada pelos indicadores:

  • Taxa de reparo instantânea: indica como está o tempo de andamento do reparo e a probabilidade do equipamento ser reparado num período de tempo indicado;
  • Taxa de reparo média: está relacionada com o reparo instantâneo, relacionando a média de consertos que são realizados em um determinado período de tempo;
  • Tempo Médio para Reparo – MTTR: indica o tempo que é necessário para reparar um equipamento.

Se o tempo médio para reparo está alto, pode indicar que há alguma dificuldade para realizar as atividades de manutenção, o que conclui que a manutenibilidade deste equipamento está prejudicada.

A importância da manutenibilidade

Imagine um cenário em que determinado equipamento apresente falhas com certa frequência e que as condições para repará-lo não são boas. Isso vai acarretar a perda de produtividade e aumento do número de despesas. Nesse caso, é necessário criar estratégias e gerar mudanças no ambiente de trabalho para superar os obstáculos.

A manutenibilidade age para facilitar os processos da manutenção para que o desempenho dos equipamentos não seja prejudicado. Assim, ajuda na redução de custos, redução no tempo de manutenção, entre vários outros benefícios que influenciarão no êxito dos seus negócios.

É interessante que os cálculos de manutenibilidade sejam feitos a partir de softwares de gestão, para garantir a confiabilidade dos dados e um controle mais assertivo a partir de relatórios de gestão específicos. Conte com um software de gestão especialista para que os seus gestores tenham todos os dados cruciais para a tomada de decisões sempre à mão! Conheça o Engeman®, o software especialista em gestão da manutenção mais flexível do mercado.

    SOLICITE UM ORÇAMENTO DO SOFTWARE ENGEMAN®.

    Siga-nos