Engenharia de manutenção nas empresas: qual o seu papel?

A engenharia de manutenção, principalmente aquelas que trabalham com produção de produtos - é essencial para manter a cadeia produtiva funcionando

Alguns pontos são estratégicos em todo negócio, merecendo atenção redobrada por parte dos gestores. A engenharia de manutenção nas empresas – principalmente aquelas que trabalham com produção de produtos – é essencial para manter a cadeia produtiva em pleno funcionamento.

Muitos diretores, no entanto, ignoram o papel dessa função nas rotinas da organização e, com isso, podem ocorrer prejuízos severos a curto e longo prazo. Se você ainda não tem dimensão da importância que ela tem para seu negócio, continue lendo este artigo e se informe.

Ao longo do post, você saberá o que é a engenharia de manutenção, qual é a sua função dentro das empresas. Confira!

O que é engenharia de manutenção?

A engenharia de manutenção em empresas é responsável pela identificação de falhas e de suas causas, eliminando o mau desempenho de forma ágil, estratégica e eficiente.

Ela auxilia também no desenvolvimento de ferramentas e/ou procedimentos que ajudam na padronização de processos.

Qual é o papel da engenharia de manutenção nas empresas? 

A engenharia de manutenção é responsável pelas seguintes funções:

Quais são os benefícios de uma engenharia de manutenção eficiente?

Toda empresa, independentemente do ramo de atividade depende dos equipamentos funcionando.

Entretanto, além desse ponto, há uma série de benefícios que a organização pode aproveitar com a engenharia de manutenção. Continue lendo e confira os principais:

Diminuição das falhas

Um dos principais benefícios de uma engenharia de manutenção eficiente é a diminuição das falhas no processo produtivo. Quer ver um exemplo disso?

Quando uma máquina começa a manifestar certo defeito, ela tende a prejudicar a qualidade do produto que está sendo preparado. Se isso passar despercebido pelo controle de qualidade, o item pode apresentar problemas e chegar com defeito às mãos do cliente.

Caso o controle de qualidade perceba, será necessário retornar o item para conserto ou, em alguns casos, perde-se matéria-prima, causando prejuízos reais para a empresa.

Além disso, as falhas podem surgir também mais explicitamente na própria cadeia produtiva. Por exemplo, uma máquina defeituosa pode levar a uma menor produtividade, atrasando a entrega para os demais setores e comprometendo todo o trabalho.

Quando há uma engenharia de manutenção eficiente, todos os aparelhos necessários para o dia a dia da organização estão em dia, de forma a não só manter a máquina produtiva funcionando adequadamente.

Redução da ociosidade da equipe

Quando o maquinário não funciona adequadamente, pausas na linha de produção para manutenção corretiva são necessárias, já que se torna impossível manter a ordem de trabalho do dia. Isso faz com que as equipes fiquem ociosas durante esse tempo.

A questão é: não é apenas uma equipe que para. Se outro setor depende do trabalho que está parado, por exemplo, esse time também ficará ocioso.

Quando há uma engenharia de manutenção no local, as manutenções preventivas estão em dia. Assim, torna-se possível evitar a ociosidade dos funcionários, bem como as pausas por falta de condições para o exercício adequado das funções.

Crescimento da produtividade

Máquinas que estão com suas manutenções em dia não só evitam falhas e quebras, como também têm sua eficiência maximizada. Se um determinado equipamento depende de lubrificação adequada para manter sua produtividade máxima.

Assim, todos os equipamentos funcionarão com o máximo de sua capacidade, potencializando a produtividade, antecipando prazos de entrega.

Aumento do lucro

Redução dos custos de recuperação de máquinas quebradas e de equipes paradas, produtividade em alta, entregas agilizadas.

Em quais situações ela deve ser aplicada?

A engenharia de manutenção nas empresas deve estar sempre ativa, de forma a se atentar para as necessidades de reparos e manutenções preventivas e maximizando a cadeia produtiva por meio da prevenção de quebras e defeitos.

Confira, portanto, quais são as situações em que ela deve ser aplicada no negócio:

Falhas em equipamentos

Quando há falhas nos equipamentos, exigindo a manutenção parcial, total ou até mesmo a substituição completa da máquina, é necessário acionar a equipe de engenharia de manutenção imediatamente.

Isso porque não basta apenas realizar o conserto de imediato. É necessário pensar de forma estratégica, a fim de diminuir o tempo de parada da produção, minimizar gastos e evitar uma nova ocorrência pelo mesmo problema.

Elaboração do plano de manutenção

Outro ponto importante e que é de responsabilidade dessa equipe é a elaboração do plano de manutenção. Ele é fundamental para criar regularidade e eficiência no processo de prevenção de problemas, bem como implementar metodologias que auxiliem nas melhores práticas.

Esse documento deverá conter:

  • principais insumos e peças para manutenção;
  • periodicidade;
  • média de produtividade quando as máquinas estão em sua capacidade total;
  • profissionais responsáveis;
  • recorrência de defeitos;
  • melhores horários para manutenção, entre outros fatores.

Melhoria da eficiência de equipamentos

A engenharia de manutenção não é responsável apenas pela resolução de problemas — a ela também compete o compromisso de melhorar a eficiência dos equipamentos por meio de trocas de peças, manutenção da lubrificação, atualização e, dependendo da situação, até mesmo a troca total do aparelho.

É importante ter consciência de que a engenharia de manutenção nas empresas tem um papel essencial em qualquer organização, portanto, deve ser vista com prioridade por parte dos gestores.

$0fmypfy17n4 - Engenharia de manutenção nas empresas: qual o seu papel?  $jyiiuziavzq - Engenharia de manutenção nas empresas: qual o seu papel?    $nza322fswpg - Engenharia de manutenção nas empresas: qual o seu papel?

Deixar comentário.

dezenove − 16 =

Share This